A Irmandade do Senhor Jesus da Misericórdia, sustentação canónica da Santa Casa da Misericórdia de Azambuja, é sucedânea directa da Confraria medieval  do Espírito Santo.

 

A Confraria e o Hospital do Espírito Santo da Vila de Azambuja, devem a sua fundação a Pedro Esteves do Sobrado e a sua mulher D. Esteva Fernandes nos primeiros anos do século XIV, supostamente por influência dos seus congéneres implementados pela rainha Santa Isabel. Em meados do séc. XVI, a expansão das Misericórdia a partir do modelo leonorino da Misericórdia de Lisboa, instituída na última década do século XV levou os irmãos do Espírito Santo a instituírem na sua Capela a Misericórdia de Azambuja, adoptando corno as demais, o "Compromisso" da Misericórdia olisiponense, modelo que melhor servia os fins assistenciais e espirituais.

 

A herança espiritual e material mediaval  da Confraria e do Hospital do Espírito Santo, vai influir na vocação continuada cultual e assistencial, agora sob a égide das 7 obras corporais e das 7 espirituais, em cujo paradigma assenta o " Regulamento" ou "Compromisso", enquanto formas de acção caritativa dirigidas ao bem temporal e espiritual próximo.

 

Teve a Santa Casa da Misericórdia de Azambuja o seu primeiro "Compromisso" próprio em finais do séc. XIX, sucessivamente reformado por imperativos legais em 1913, na década e 1930, em 1957 e o actualmente em vigor, em 1983.

 

O séc. XVI, XVII e XVIII vão conhecer por vontades testamentárias dos Irmãos e outras doações em vida de benfeitores, a reunião de um vasto património foreiro e legado à Santa Casa, de um vasto conjunto de bens urbanos e rústicos, de que fazem eco os "Livros de Inventário" reformados em finais do séc. XIX, em substituição dos "Tombos" dos velhos "Livros de Assentamento" anteriores.

 

Quase meio milhar de crianças e jovens, perto de centena e meia de idosos e mais de uma centena de famílias ou carenciados, são a força social  à qual se dirigem os cuidados e serviços prestados à comunidade, sobretudo nos equipamentos sociais edificados  na última década do século XX  no complexo urbano da Quinta dos Poisões na creche e jardim infantil e no lar e centro de dia para idosos. Se os cuidados de saúde  e a assistência preventiva e continuada se encontram em fase de interregno por força legal, o novo Hospital  desta Santa Casa inaugurado em meados do século passado, substituiu o antigo hospital  do Espírito Santo, herança patrimonial  tangível  e simbólica da mais antiga e secular tradição desta Instituição.

 

O património cultural  imóvel  sobretudo o religioso edificado, de que a Igreja do Senhor Jesus da Misericórdia  como imóvel classificado de interesse nacional, de que se destaca a preciosidade da talha dourada do altar-mor, é o legado mais representativo.

Fazem parte das "memórias" devocionais e cultuais desta Santa Casa a imaginária sacra e um conjunto de alfaias litúrgicas, representativas de um singular património.

 

Tesouros vivos de manifestações simbólicas da Fé e da devoção de Azambuja ao Senhor Jesus da Misericórdia, preservados e conservados por sucessivas gerações de irmãos mesários, têm a capacidade de nos fazerem revisitar passados que fazem as "memórias" e a "Identidade" histórica secular, da Misericórdia da Vila de Azambuja.

 

“Fonte Dr. Perera”

Missão e Compromisso

 

JSN Boot provides unique mechanism of installing sample data on directly your current website. Just few clicks and the demo website is all setup.

Ler mais...

Organigrama

 

All JoomlaShine templates are responsive. They work normally on all modern mobile devices such as iPhone, Android and Windows mobile-based.

Ler mais...

Go to top